O CÓDIGO KABALÍSTICO DE PURIM

O CÓDIGO KABALÍSTICO DE PURIM

por Billy Phillips

Os kabalistas nos dizem que os pergaminhos da Bíblia não são simplesmente histórias. Na verdade, o Zohar diz que quem quer que leia a Bíblia literalmente, seria melhor para o mundo que essa pessoa nunca tivesse nascido.

A Bíblia é um código.

Foi criada como um código para que nós, as almas da humanidade, tivéssemos de fazer o esforço e trabalhar arduamente para decifrar o código e assim nos tornarmos a causa e os criadores da nossa realização pessoal.

O Zohar e os ensinamentos da Kabbalah são a tecnologia que decifra toda a Torah e, dessa forma, revelam tremendas forças de energia espiritual no processo. Essa energia é a fonte da nossa felicidade, inspiração, criatividade, e mesmo a nossa energia de vida.

A Torah não é o único pergaminho bíblico codificado.

A cada Purim, lemos do pergaminho de Esther. Esse pergaminho também contém infindáveis códigos e sabedoria.

A história de Purim trata da quase destruição dos israelitas na Pérsia (atual Irã) no século IV a.C. Um homem malvado chamado Haman, conselheiro do Rei da Pérsia, estava determinado a acabar com os israelitas do Império Persa em um verdadeiro ato de genocídio. Nessa história, um homem chamado Mordechai insiste que sua prima, Esther, intervenha e convença seu marido, o Rei, a não permitir que Haman cometa o massacre.

Assista ao vídeo abaixo, que dura 3-4 minutos. Ele revela um código surpreendente que corresponde aos nosso dias atuais, mais de 2.000 anos depois desse pergaminho, conhecido como Pergaminho de Esther, foi escrito.

clique em CC para ativar as legendas em português

Discussion

1 comments